Roteiros Culturais: passeios para conhecer locais encantadores pelo Brasil

 

O Brasil não é um destino que abriga apenas praias paradisíacas, festas carnavalescas antológicas e lindos recantos de ecoturismo. Pelo território nacional, também se espalham cidades históricas fascinantes, muitas remontando à época em que o país era uma colônia e que exibem verdadeiras obras-primas da arquitetura.

 

São locais ideais para quem quiser juntar, durante uma viagem, belas paisagens com uma boa dose de cultura.

 

Ouro Preto (MG)

 

Marcel Vincenti/UOL

Imagem: Marcel Vincenti/UOL

 

Ouro Preto é a joia da coroa das cidades históricas brasileiras. O município mineiro congrega, em seu centro recheado de ladeiras e românticas vielas, um conjunto fascinante de obras-primas da arquitetura, tudo tendo como pano de fundo as paisagens montanhosas da Serra do Espinhaço.

 

Entre os monumentos imperdíveis de Ouro Preto estão a igreja São Francisco de Assis (na foto acima, construída por volta de 1770 e cuja fachada, altares laterais e capela principal foram projetados por Aleijadinho) e a Matriz de Nossa Senhora do Pilar, com o interior ornamentado com muito ouro e centenas de esculturas de angelicais.

 

A linda praça Tiradentes (onde se destaca o edifício do Museu da Inconfidência) e a igreja Nossa Senhora do Carmo (projetada por Manuel Francisco Lisboa e com obras de Aleijadinho) também devem fazer parte de qualquer roteiro pela cidade mineira.

 

 

Salvador (BA)

 

Débora Costa e Silva/UOL

Imagem: Débora Costa e Silva/UOL

 

Primeira capital do Brasil, Salvador é uma metrópole que abriga um centro histórico fascinante.  O principal point turístico desta área é o Pelourinho, um local que merece ser explorado a pé pelos viajantes e por onde se espalham importantes monumentos arquitetônicos. Entre as vielas de calçamento de pedra da área, os turistas se deparam com cartões-postais como a Igreja e Convento de São Francisco (complexo religioso com uma história que remonta ao século 16 e que constitui uma das principais obras-primas barrocas do Brasil) e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, com uma fotogênica fachada azul.

 

Do Pelourinho, vá até o Elevador Lacerda e use-o para descer até perto do Mercado Modelo, com uma linda arquitetura de estilo neoclássico. Cidade de Goiás (GO).

 

Cidade de Goiás (GO)

 

Marcel Vincenti

Imagem: Marcel Vincenti

 

 

Fundada na primeira metade do século 18 e localizada a aproximadamente 140 km de Goiânia, a Cidade de Goiás (também conhecida como Goiás Velho) ainda não foi descoberta pelo turismo de massa (e isso faz parte de seu charme).

 

Trata-se de um centro histórico recheado de pracinhas e vielas acolhedoras, onde a vida tem um delicioso ritmo tranquilo e em cujo horizonte aparecem igrejas e casarões com centenas de anos.

 

Uma das paradas imperdíveis de qualquer tour pela Cidade de Goiás é a casa onde viveu a genial poetisa Cora Coralina, que hoje funciona como um museu onde os turistas aprendem um pouco sobre a vida da artista. E o centro histórico da cidade é considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

 

Congonhas (MG)

 

FelipeGoifman/Getty Images/iStockphoto

Imagem: FelipeGoifman/Getty Images/iStockphoto

 

 

Congonhas é outra cidade histórica de Minas Gerais que deve estar no roteiro de férias de qualquer turista brasileiro. Aqui, o grande atrativo é complexo da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, que exibe um dos mais importantes legados artísticos de Aleijadinho, que inclui os 12 Profetas, estátuas de pedra-sabão que se destacam no adro do templo religioso. A decoração interna da igreja, com talha dourada, é uma atração à parte.

 

“As esculturas feitas por Aleijadinho são verdadeiras obras-primas marcadas por uma forma de arte barroca altamente expressiva, tocante e original”, diz a Unesco, que classificou o santuário Bom Jesus de Matosinhos como Patrimônio Mundial da Humanidade.

 

Olinda (PE)

 

diegograndi/Getty Images/iStockphoto

Imagem: diegograndi/Getty Images/iStockphoto

 

 

Também considerado Patrimônio Mundial pela Unesco, o centro histórico de Olinda, em Pernambuco, é uma verdadeira obra-prima.  O local reúne diversas igrejas barrocas, algumas oferecendo visão privilegiada para as águas do oceano Atlântico e para o cenário urbano de Recife, que fica ali perto.

 

Na cidade, não deixe de visitar cartões-postais como o Convento de São Francisco (adornado por belíssimos azulejos portugueses), a Basílica de São Bento (com um altar revestido com ouro) e a Catedral da Sé (de onde se tem uma das melhores visões da região).  Nas barraquinhas que se espalham pela área histórica conhecida como Alto da Sé, não deixe de provar as tradicionais (e deliciosas) tapiocas de Olinda.

 

 

Morretes (PR)

 

Marcel Vincenti

Imagem: Marcel Vincenti

 

 

Fundada na primeira metade do século 18, Morretes fica a cerca de 70 km de Curitiba e é uma das cidades históricas mais fotogênicas do Paraná.  Para começar, o município pode ser acessado, de carro, através da lindíssima Estrada da Graciosa, uma charmosa e antiga via de paralelepípedos que serpenteia entre uma área de mata Atlântica.

 

Ao chegar a Morretes, o turista se depara com um centro histórico recheado de casarões coloridos e por onde passa o rio Nhundiaquara. Não deixe de se sentar em algum dos tradicionais restaurantes da cidade para provar o barreado, um saboroso cozido de carne feito na panela de barro (uma das marcas locais).

 

 

Paraty (RJ)

 

dabldy/Getty Images

Imagem: dabldy/Getty Images

 

 

Localizada no litoral do Estado do Rio de Janeiro, Paraty tem um dos centros históricos mais românticos de todo o país, ideal para uma viagem a dois.  Lugar por onde se escoava o ouro extraído em Minas Gerais, Paraty exibe um lindo e colorido casario que se espalha por ruas de pedra e vielas cheias de atmosfera (e onde, atualmente, os turistas encontram excelentes restaurantes, lojinhas de artesanatos e confortáveis pousadas).

 

Entre os monumentos históricos mais famosos deste município fluminense estão a igreja Matriz, que remonta ao século 18, e a igreja de Santa Rita, erguida no século 18 e onde funciona o Museu de Arte Sacra de Paraty.

 

Santana de Parnaíba (SP)

 

Rogerio Cavalheiro/Futura Press/Estadão Conteúdo

Imagem: Rogerio Cavalheiro/Futura Press/Estadão Conteúdo

 

Localizada a cerca de 40 quilômetros do centro de São Paulo, Santana de Parnaiba é uma interessante cidade histórica que é fácil de ser visitada desde a capital paulista.  Usado como ponto de partida, nos séculos 16, 17 e 18, dos sertanistas que se dirigiam ao interior do Brasil em busca de riquezas e escravos, o local abriga atualmente mais de 200 edificações tombadas pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico).

 

Entre seus principais cartões-postais estão a linda Igreja Matriz (com um belíssimo altar dourado) e a praça 14 de novembro, marcada por um charmoso coreto de ferro.  E, no feriado de Corpus Christi, o centro histórico da cidade ganha lindos tapetes feitos com serragem colorida (como pode ser visto na foto acima).

 

 

Tiradentes (MG)

 

Gilberto_Mesquita/Getty Images

Imagem: Gilberto_Mesquita/Getty Images

 

 

Para muita gente, Tiradentes é, junto com Ouro Preto, a cidade histórica mais bonita de Minas Gerais.  O município exibe um fotogênico casario que tem, como pano de fundo, as paisagens montanhosas da Serra de São José.  Como costuma acontecer nas cidades históricas mineiras, Tiradentes tem nos templos religiosos um de seus principais atrativos turísticos. Aqui, destacam-se a Matriz de Santo Antônio (com belíssimos altares de talha dourada e um órgão português do século 18), a capela São Francisco de Paula (erguida no alto de uma colina e de onde se tem uma visão fantástica da cidade) e igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (com o altar-mor folheado a ouro).

 

Com vielas românticas e pousadas aconchegantes dentro de casarões históricos, Tiradentes é muito indicada para viagens em casal.

 

 

Bananal (SP)

 

Celli07/Getty Images

Imagem: Celli07/Getty Images

 

Localizado no Vale do Paraíba, a cerca de 340 km de São Paulo, Bananal é um interessantíssimo município histórico do Estado paulista. É uma cidade marcada por construções da época do ciclo do café e que exibe, em sua região central, lindos casarões do século 19, espalhados entre pracinhas acolhedoras e ruas de pedra.  Além disso, Bananal e seus arredores estão cheio de antigas fazendas cafeeiras, algumas abertas a visitas turísticas. A mais famosa delas é a Fazenda Resgate, com um casarão cinematográfico e que foi cenário da novela global “Saramandaia”, de 2013.

 

Fonte: Viagem. UOL